Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Blog > Urbana-PE redescobre a Praça do Derby

Urbana-PE redescobre a Praça do Derby

Entre as décadas de 20 e 60, o bairro do Derby era um grande descampado frequentado pela aristocracia do Recife. No local, havia uma hípica onde os recifenses praticavam sua paixão pelo hipismo e faziam desse recanto seus momentos de descanso e lazer.

Em 1925, foi construída a Praça do Derby, com projeto assinado pelo paisagista Burle Marx. Em pouco tempo, o espaço tornou-se ponto de passeios românticos e, posteriormente, de visita de crianças, que eram atraídas pelo peixe-boi, morador do local.

Atualmente, a praça é adotada pela Urbana-PE e passou por várias reformas para ganhar vida novamente e manter seu cenário rico, conforme a idéia inicial de Burle Marx. O orquidário, o coreto, os espelhos d’água e as estátuas foram todos revitalizados. Com seu entorno refletindo a correria da vida da cidade, a praça passa a ser, novamente, um local de refúgio e contemplação de uma verdadeira obra de arte.

Ainda este ano, a Praça do Derby deverá ser receber do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) o título de Jardim Histórico, por seguir a Carta de Florença, e será considerada como monumento. “Com o tombamento, o espaço terá uma lei de preservação mais rigorosa e uma fiscalização maior, permitindo a manutenção do seu valor histórico e artístico”, avalia Ana Rita Sá Carneiro, laboratório de paisagem da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

A Praça do Derby é o maior ponto de troca de passageiros de ônibus do Recife, com mais de 80 linhas de coletivos passando pelo local. Por lá circulam, diariamente, milhares de usuários do transporte público da capital pernambucana, cerca de 900 mil pessoas por dia, além de 27 mil veículos que passam nos seus arredores.