Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Blog > * Destaque da home 512x250 * > Governo licita obras dos corredores de ônibus que vão cruzar a Região Metropolitana

Governo licita obras dos corredores de ônibus que vão cruzar a Região Metropolitana

O Governo do Estado lançou hoje, no Palácio do Campo das Princesas, os editais de licitação para as obras de mobilidade que serão realizadas na Região Metropolitana do Recife até a Copa do Mundo de 2014. Inicialmente, serão licitadas as intervenções que constam como compromisso do Estado de Pernambuco na Matriz da Copa: o Terminal Integrado Cosme e Damião, a ser construído em São Lourenço da Mata; e a implantação de 52 quilômetros de corredores exclusivos de TRO (Transporte Rápido de Ônibus) nos eixos Norte-Sul, Leste-Oeste e  Ramal Cidade da Copa -  um investimento de R$ 476 milhões – recursos do Tesouro Estadual (R$ 129 milhões) e do Governo Federal, através do PAC da Copa (R$ 347 milhões).

As obras estão dentro do Programa Estadual de Mobilidade (PROMOB), que além dessas intervenções, prevê ainda a implantação de corredores de transporte público na Avenida Norte Miguel Arraes e na BR-101 que serão licitados posteriormente. Quando o conjunto de obras estiver concluído serão mais de 100 quilômetros de corredores exclusivos de transporte coletivo e um investimento de R$ 1,5 bilhão.

Os corredores Norte-Sul, Leste-Oeste e Ramal da Copa ligam a capital às cidades de Olinda, Camaragibe, São Lourenço da Mata, Igarassu, Abreu e Lima e Paulista, oferecendo mais segurança e conforto aos usuários do transporte público. Além da implantação das vias exclusivas para os ônibus nesses três eixos urbanos, o Projeto também contempla toda requalificação viária, assim como a construção de elevados, viadutos, túneis e estações. Todos os ônibus irão operar no sistema TRO (Transporte Rápido de Ônibus) e serão equipados com ar-condicionado, sistema de segurança através de registro de imagens, contagem eletrônica de passageiros e GPS. A tarifa também será cobrada antes de o passageiro entrar no ônibus e os embarques e desembarques serão feitos em miniestações construídas no mesmo nível dos coletivos, agilizando o tempo de parada dos veículos. Cidades como Bogotá (Colômbia), Johanesburgo (África do Sul) e Curitiba (Brasil) já operam hoje com esse sistema.

Para o Governador Eduardo Campos, essas obras são fundamentais para a melhoria do tráfego no Grande Recife, sobretudo para quem é usuário do transporte público. “A população sentirá todos os efeitos positivos desses investimentos”, ressaltou.

Maquete virtual – Elevado no cruzamento entre a Rua Benfica e a Estrada das Remédios

Agamenon Magalhães – Quatro viadutos também vão cruzar a Avenida Agamenon Magalhães, entre a Ilha do Leite e o Parque Amorim: um na entrada para a Rosa e Silva (do Português/Mac Donald); um iniciando na Rui Barbosa, em frente ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral), e cruzando a Agamenon Magalhães até o Americano Batista; outro do Colégio Contato, na Dom Bosco, até o Hospital da Restauração e o último saindo da Paissandu e indo até o outro lado da pista, no canteiro central. Até o mês de novembro o estudo técnico e os projetos básico e executivo estarão prontos para que as obras sejam licitadas.

Segundo o secretário das Cidades, Danilo Cabral, “a intervenção no trecho da Agamenon é fundamental já que em horário de pico, por exemplo, a velocidade média na via é de 4,5 km/hora, provocando grandes engarrafamentos na cidade”.

Corredor Leste-Oeste: Será responsável pelo transporte dos passageiros que vai da Praça do Derby até o Terminal Integrado de Camaragibe, atravessando a avenida Caxangá, onde as paradas serão substituídas por estações. Com 12 quilômetros e meio de extensão, o corredor vai passar por 22 estações e atender aos terminais integrados da Terceira Perimetral, que será construído no cruzamento da Avenida Caxangá com a General San Martin; de Camaragibe; e da Quarta Perimetral, na BR-101. Também serão construídos três elevados: um próximo ao Bompreço, da Benfica; outro na Terceira Perimetral, próximo ao Hospital Getúlio Vargas; e mais um no Engenho do Meio. Na Praça João Alfredo, ao lado do Museu da Abolição, na Segunda Perimetral, vai ser construído um túnel e um viaduto será erguido próximo à UPA da Caxangá. Com uma demanda de 126 mil passageiros/dia, a obra tem um valor estimado de R$ 164 milhões.

Corredor Norte-Sul: A primeira etapa do Corredor Norte-Sul vai do Terminal Integrado de Igarassu até a Estação Central do Metrô, no centro do Recife, passando pela PE-15, pelo Complexo de Salgadinho e pela Avenida Cruz Cabugá. O percurso de 33,2 km vai ter 31 estações interligadas a quatro terminais integrados: Igarassu, Abreu e Lima, Pelópidas Silveira e PE-15. Além disso, um viaduto e um elevado serão construídos nos Bultrins e outro elevado em Ouro Preto. Investimento: R$ 155 milhões e expectativa de atendimento de 146 mil passageiros/dia.

Ramal Cidade da Copa: O Ramal Cidade da Copa vai da Avenida Belmino Correia, em Camaragibe, próximo à Estação de Metrô, até a Cidade da Copa e a BR-408, que está sendo duplicada. Será uma pista exclusiva de ônibus e duas de carros em cada sentido, passando pelo Terminal Integrado Cosme e Damião. O investimento é de R$ 138 milhões e o atendimento de 20 mil passageiros/dia. Extensão: 6,3 Km.

O TI Cosme e Damião - O Terminal Integrado Cosme e Damião, que será construído ao lado da Estação do Metrô, em São Lourenço da Mata, receberão um investimento de R$ 19 milhões. Na área de 7.625.74m² serão construídas duas plataformas de embarque e desembarque, uma para o Transporte Rápido de Ônibus (TRO) e outra para o modelo de transporte convencional, além de dois quiosques, quatro lojas, uma lanchonete e um bicicletário. Todo o terminal integrado será construído com pisos táteis, facilitando a acessibilidade.

FROTA MONITORADA: ATRAVÉS DO CELULAR, USUÁRIO VAI SABER O TEMPO DE ESPERA PELO ÔNIBUS

O Governo do Estado também está licitando a aquisição de uma central de controle e monitoramento da frota dos mais de 2900 ônibus que operam hoje no sistema de transporte público da Região Metropolitana. Trata-se de uma tecnologia sistematizada por meio do GPS (Sistema de Posicionamento Global), orçada em R$26 milhões.

A medida vai proporcionar a fiscalização e acompanhamento, em tempo real, da posição e localização dos ônibus no mapa da RMR, assim como a velocidade em que eles estão trafegando e o tempo de viagem de cada linha.

Segundo o secretário das Cidades, Danilo Cabral, este monitoramento tem como objetivo melhorar a gestão do sistema, facilitando o planejamento, o controle e a fiscalização dos ônibus. “Vamos conseguir verificar se o quadro de horário estabelecido está sendo cumprido pelas empresas de ônibus e se está havendo algum desvio de itinerário”, ressaltou o secretário, lembrando que a partir do momento em que as informações do monitoramento chegam de forma mais rápida, é possível que a correção dos problemas seja feita também com mais agilidade, fazendo com que o usuário possa ter mais confiabilidade no sistema de transporte coletivo.

Atrelado ao sistema de GPS, o Grande Recife Consórcio de Transporte contará com uma rede central de monitoramento – o CCO (Centro de Controle e Operações), localizada na própria sede, munida de painéis de LCD para o acompanhamento das operações. Os painéis mostrarão, em tempo real, o embarque e desembarque das linhas. A tecnologia também será expandida para os terminais em operação e para os que ainda serão inaugurados, além dos principais corredores de transporte da RMR.

Informações pelo celular – Os usuários terão acesso a um Portal de Voz e a um site na Internet que poderá ser acessado por smartphones, com informações precisas das linhas e os devidos percursos. Além disso, podem receber informações por torpedo, em seus celulares, sobre o tempo de espera nas paradas.

Reforço na Equipe – O Centro de Controle e Operação irá funcionar com uma estrutura de 20 operadores internos e mais 55 fiscais de frota e vistoria nas ruas, em pontos estratégicos.

Para reforçar o quadro, o Governo está publicando no Diário Oficial de amanhã (11), a convocação de 15 novos fiscais, sendo 14 fiscais de linha e frota e um fiscal de vistoria, que foram classificados no último concurso realizado no Grande Recife Consórcio de Transporte em setembro do ano passado.

Fonte: Governo de Pernambuco