Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Blog > * Destaque da home 512x250 * > Espaço só para os ônibus

Espaço só para os ônibus

Corredores receberão o sistema BRS, que pode aumentar velocidade dos coletivos em até 30%

Modais se misturam de forma desordenada no sistema misto atual utilizado nas avenidas Mascarenhas de Morais (alto), Abdias de Carvalho (esquerda) e Conselheiro Aguiar

O sistema de circulação da rede integrada de transporte público da Região Metropolitana do Recife é composto de 12 corredores radiais e quatro perimetrais. Até 2014, dois radiais serão beneficiados com o modelo de corredor exclusivo de ônibus BRT (Bus Rapid Transit), que vai entrar em operação nos corredores Norte/Sul e Leste/Oeste – integrando vias como as avenidas Caxangá e Cruz Cabugá. Mas quais são as perspectivas para os outros corredores? A Secretaria de Mobilidade do Recife estuda a implantação de faixa exclusiva de ônibus nos modelo BRS (Bus Rapid Service) para cinco vias.

Diferentemente do BRT, o BRS não tem pista segregada, mas sim uma faixa para o transporte coletivo sinalizada com pintura. Além da implantação nas avenidas Domingos Ferreira e Conselheiro Aguiar, antecipada pelo Diario, também receberão o sistema as avenidas Abdias de Carvalho, Beberibe e Mascarenhas de Morais. A mudança poderá representar ganho de 20% a 30% na velocidade média dos coletivos, que hoje varia de 5 km/h a 15 km/h nos horários de pico, de acordo com a CTTU.

Segundo a presidente do órgão, Taciana Ferreira, a Avenida Norte ficou de fora porque será contemplada com um projeto do governo do estado. “Já existe um projeto de BRT que está entre as prioridades, por ser uma linha troncal de ligação com o Terminal da Macaxeira”, explicou. Já o binário Rui Barbosa/Rosa e Silva receberá a navegabilidade.

“Qualquer melhora para o transporte público significará ganho à população, mesmo que gere insatisfação ao usuário do carro”, ressaltou Maurício Pina, especialista em mobilidade e professor dos departamentos de engenharia das universidades Federal e Católica de Pernambuco.

O engenheiro César Cavalcanti elogia as faixas, mas chama atenção para o caso da Mascarenhas. “A via é paralela ao metrô. Não haveria necessidade de investir numa faixa para o ônibus, que tem demanda menor”. Segundo ele, a iniciativa poderia ser aplicada na Avenida Norte, “enquanto o BRT não chega”. Atualmente o Sistema de Transporte Público de Passageiros (STPP) realiza 26 mil viagens por dia e transporta cerca de dois milhões de passageiros em três mil ônibus. “O que vai fazer a diferença também será o investimento nas perimetrais 2, 3 e 4. A quarta perimetral, na BR-101, liga Abreu e Lima a Prazeres, Jaboatão. É de uma importância fundamental”, diz Oswaldo Lima Neto, doutor em mobilidade urbana e secretário de Trânsito de Olinda.

Corredores que receberão faixa exclusiva nos moldes do BRS:

- Domingos Ferreira/Conselheiro Aguiar

- Abdias de Carvalho

- Beberibe

- Mascarenhas de Morais

Corredores sem faixa exclusiva:

- José Rufino/São Miguel

- Estrada de Belém

- Getúlio Vargas/Carlos de Lima Cavalcanti

Vias contempladas com outros projetos:

- Avenida Caxangá (Corredor Leste/Oeste de BRT)

- Rui Barbosa/Rosa e Silva (projeto de navegabilidade)

- Avenida Norte (tem projeto de BRT ainda sem recursos)

- PE-15/BR-101 (integram o corredor Norte/Sul)

Perfil dos corredores

1- Zona Sul (binário)

(Domingos Ferreira, Jequitinhonha, Ayrton Sena/Bernardo Vieira, Boa Viagem, Conselheiro Aguiar)

62 paradas

79 linhas

707 ônibus

429.100 passageiros

transportados por dia

*2- Mascarenhas de Morais/Estrada da Batalha (corredor paralelo ao metrô – troncal do SEI)

*3- José Rufino/São Miguel

4- Zona Oeste – (Abdias de Carvalho + BR 232)

64 paradas

23 linhas

168 ônibus

100.130 passageiros transportados

Fonte: Diario de Pernambuco