Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Blog > Copa do Mundo está ajudando a mudar o transporte público nas cidades-sede

Copa do Mundo está ajudando a mudar o transporte público nas cidades-sede

O Brasil vai sediar a maior competição de futebol do mundo em 2014, um evento que atrai milhões de pessoas de todo o mundo e exige do país promotor uma série de cuidados na estruturas, entre as principais, o transporte. São milhares de pessoas que precisam se deslocar em uma cidade que a maioria desconhece e essa realidade tem que conviver com o dia a dia da cidade.

Doze capitais brasileiras irão sediar jogos e todas estão realizando obras para se adequar às requisitos que a competição exige.  São quase R$ 11,9 bilhões a serem investidos em mobilidade, com recursos do FGTS, repassados pela Caixa Econômica Federal (CEF), e dos governos federal estaduais e municipais. A prioridade é investir em transporte coletivo em rotas que liguem aeroportos, estádios e setores hoteleiros. Com isso, serão construídos corredores rápidos de ônibus (BRTs), veículos leves sobre trilhos (VLTs) ou monotrilhos, além de intervenções em vias e sistemas de monitoramento.

Confira um resumo do andamento das obras nas 12 cidades-sede da Copa:

Belo Horizonte – Especialistas defendem BRT deve como alternativa de transporte coletivo.
Brasília – Adotou o VLT.

Cuiabá – Governo de Mato Grosso ainda não definiu se adotará o BRT (Bus Rapid Transit) ou o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos).

Curitiba – Vai ampliar a rede de BRT já existente, com obras viárias.

Fortaleza – Início das obras do VLT, de quatro BRTs e de ampliação de cinco avenidas.

Manaus – Ministério Público encontrou falhas no projeto básico do monotrilho e paralisou a licitação da obra, que está um ano atrasada. Governo retomou a concorrência em fevereiro, mas empresa foi desclassificada. Viabilidade econômica do BRT também sofre contestação.

Natal - Reformas visam estruturar as principais vias da capital potiguar.

Porto Alegre – Indefinição sobre uso do BRT ou VLT.

Recife - Governo não sabe se adotará BRTs ou VLTs.

Rio de Janeiro – Construção do BRT Transcarioca começou em fevereiro

Salvador – Governo da Bahia ainda não decidiu se adotará BRT ou VLT.

São Paulo – Recursos do PAC da Mobilidade Urbana serão usados na construção de um monotrilho que passará a 30 km de distância do estádio do Mundial.

Fonte: Portal 2014